Postado em fev. de 2018

Ciência | Psicologia e Saúde Mental

A história do prazer

Psicólogo explica o funcionamento do prazer no ser humano. Dos bebês aos complexos adultos, ele ressalta a importância dos prazeres inatos.


Nossos prazeres são inatos ou culturalmente construídos? Um pouco de cada, mas Paul Bloom diria que os prazeres construídos são expansões das nossas predileções traçadas biologicamente. Do leite materno ao chocolate, até as construções mais complexas, que envolvem o valor simbólico das coisas, o psicólogo canadense passa por uma lista de exemplos para ilustrar a história do prazer.  

Inscreva-se em nosso canal e ative as notificações para ser lembrado dos novos vídeos todas as segundas e quintas-feiras http://bit.ly/FronteirasYouTub...

Paul Bloom tem Ph.D em psicologia cognitiva pelo MIT, sendo um destacado professor de Psicologia e Ciência Cognitiva em Yale. Com diversos trabalhos divulgados em publicações como Nature e Science, é Membro da Sociedade Americana de Psicologia em reconhecimento às suas contribuições para a ciência. Foi conferencista do Fronteiras do Pensamento em 2014.

Todos os vídeos do canal possuem legendas. Para ativá-las, clique no menu do player.

Fronteiras do Pensamento | Produção Telos Cultural | Produção Audiovisual Okna Produções | Documentário Uma Certa Felicidade | Direção Pedro Isaias Lucas | Edição Alfredo Barros | Direção de Produção Gina O’Donnell | Tradução Marina Waquil e Francesco Settineri

Compartilhe


Paul Bloom

Paul Bloom

Psicólogo

Psicólogo canadense Ph.D em psicologia cognitiva pelo MIT e destacado professor de Psicologia e Ciência Cognitiva em Yale.
Ver Bio completa